Congresso Fenatran: analisando o presente, planejando o futuro

Mesmo com a privatização de ferrovias e a modernização dos portos, o modal rodoviário ainda prevalece no Brasil. O caminhão exerce domínio sobre os demais. E as perspectivas para que isso mude estão bem distantes, já que os veículos pesados estão cada vez mais econômicos, menos poluentes e mais modernos. Mesmo assim é preciso planejar o futuro e pensar no que será daqui para frente. É por esse caminho que a FENATRAN – Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga realizou o Congresso Fenatran 2015. Este ano, o evento procurou responder algumas questões, como: Quais as perspectivas para o futuro? O que esperar do mercado até 2018? E até 2036?

Atendendo a pedidos

O congresso foi uma exigência dos visitantes da Feira: pesquisa feita pela Reed Exhibitions Alcantara Machado durante a última edição, em 2013, apontou que o tema era um desejo de 83% do público visitante. A intenção é apoiar e movimentar o setor de transporte rodoviário de cargas e trazer atualização profissional e empresarial para os participantes com uma programação voltada à inovação e ao futuro do setor, além de estudos de caso com empresas e profissionais líderes de mercado. “Como estamos preocupados também em atualização, pensamos num evento que abordasse as principais necessidades do setor e que fizesse pensar em novas perspectivas. Foram trabalhados temas relevantes e atuais”, comentou João Paulo Picolo, diretor do Salão.

Visão de futuro

Entre os principais debates que aconteceram durante o Congresso Fenatran estão: qual o cenário econômico e político que existirá até 2018?; O que mudará na logística e na participação do TRC na matriz de transporte brasileira até 2036?; A voz do setor: 10 estudos de casos com líderes do mercado para conhecer e entender como gerir estrategicamente as frotas e aumentar a competitividade através da logística; e Como a inovação e a tecnologia transformarão o transporte rodoviário de cargas?

Facebook Comments Box