Randon reverte prejuízo e lucra R$ 20,5 milhões no semestre

Resultado é fruto de reestruturação e enxugamento de custos

Por Sueli Reis, AB

Após um pente fino em todas as suas operações a fim de identificar possível enxugamento de custos, a Randon volta a respirar. Seu balanço do primeiro semestre mostra que o grupo acertou na lição de casa: conseguiu reverter o prejuízo de R$ 2,68 milhões do primeiro semestre do ano passado em lucro de R$ 20,5 milhões no mesmo período deste ano. O Ebitda consolidado (lucro antes de juros, impostos e depreciação de ativos) resultou em R$ 135,1 milhões, aumento de quase 11%, com margem de 10,3%. Por outro lado, a receita diminuiu 8,5%, que passou de R$ 1,43 bilhão para R$ 1,30 bilhão, devido à paralisação da produção de vagões ferroviários. O enxugamento dos custos também beneficiou a redução da dívida, que vem perdendo volume ano a ano: o endividamento, que chegou a R$ 1,35 bilhão em 2015, fechou o primeiro semestre deste ano em R$ 521,4 milhões.

“Conseguimos fazer o trabalho de casa, agora estamos um pouco mais tranquilos, preparados e sólidos para acompanhar o crescimento – que não temos ideia de quando virá – mas estamos mais fortes”, declarou o presidente das Empresas Randon, David Abramo Randon, durante a apresentação dos resultados na Apimec-SP, na quinta-feira, 10, em São Paulo.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site Automotive Business com a matéria completa.

Facebook Comments Box