Conheça os caminhões feras do agronegócio
Foto: Reprodução

Por seus atributos de robustez, baixo custo operacional, fácil manutenção, maior capacidade de carga que atende legal e tecnicamente as composições de 74T, é demandado no escoamento de produção como o principal modelo da marca para o segmento de agronegócio.

Equipado com o motor PACCAR MX-13, de 12,9 litros, oferece duas opções de motorização, de 480cv (até 2.500Nm a partir de 900rpm) e 530cv (até 2.600Nm a partir de 1.000rpm). O freio motor PACCAR MX ficou ainda mais potente, com 490 cv, trabalhando altas potências em baixa rotação.

O sistema também conta com três estágios, o que permite um planejamento melhor do seu uso, promovendo mais segurança e eficiência, além de trabalhar com nível menor de ruído.

A transmissão do novo XF é a ZF TraXon, automatizada, com 12 velocidades e relações mais longas. Com ela, a troca de marchas ocorre de maneira mais rápida, suave e silenciosa, trazendo conforto ao motorista. A cabine é outro diferencial para os motoristas, principalmente no agronegócio, pois percorrem longas distâncias.

Esta é uma curadoria de conteúdo feita pela Reed Exhibitions sobre o setor. Para continuar lendo sobre o assunto, acesse o texto original produzido pela Revista Caminhoneiro.

Facebook Comments Box